(31) 2516-4056 / atendimento@rhoriente.com.br

    • (31) 99791-0446

 Empreendedorismo: dicas para o sucesso

Você vê o empreendedorismo como uma meta, mas não sabe por onde começar?

Se sente inseguro quando pensa em abrir e administrar seu próprio negócio?

Empreendedor algum nasce sabendo todos os truques do mercado e aprender a empreender é muito importante para alcançar o sucesso. Suas dúvidas só mostram que você está no caminho certo. Vamos aprender mais?

Nada menos que 60% da população sonha em abrir uma empresa, conforme pesquisa do Instituto Endeavor.

Mas entre o sonho e a realidade, muitas vezes reside o medo de não dar certo e até a desconfiança da própria capacidade de enfrentar e vencer o desafio. Não é raro que surjam dúvidas no seu caminho.

Por isso, tranquilize-se.

Neste artigo, me proponho a responder muitas de suas dúvidas sobre o que é ser empreendedor. E quais são os ideais empreendedores que podem conduzi-lo ao êxito. Também vou apresentar alguns números do empreendedorismo no Brasil e as características de um empreendedor de sucesso.

Sem deixar de explicar o próprio conceito de empreendedorismo.

Afinal, o que é empreendedorismo?

Você vai descobrir nas próximas linhas se existe um perfil do empreendedor que se encaixe bem em todos os negócios.

E se a ideia for começar devagar e se tornar um microempreendedor individual (MEI), vai entender por que o empreendedorismo individual é o que mais cresce no país.

E saberá como o Portal do Empreendedor torna a concretização da sua meta muito mais fácil. Já adianto o seguinte: inspiração e força de vontade são indispensáveis para qualquer um que se arrisque no desafio do negócio próprio.

E como se informar é também uma necessidade básica para trilhar o melhor caminho, você já está fazendo a coisa certa.

O que é empreendedorismo

 “Um empreendedor é uma pessoa que imagina, desenvolve e realiza visões.” Louis Jacques Filion

O empreendedorismo é um conceito que vai muito além da abertura de uma empresa.

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) usa a definição do autor Louis Jacques Filion, que diz o seguinte: “Um empreendedor é uma pessoa que imagina, desenvolve e realiza visões.”

Veja que não aparece no conceito nada sobre ter um negócio próprio. E isso acontece porque, como comentei, o significado de empreendedorismo é muito mais amplo.

Ele se refere a quem tem sonhos e objetivos, se planeja e trabalha duro para transformar tudo em realidade. Ora, então isso significa que todo mundo é um pouco empreendedor? Neste sentido da palavra, sim.

Mas há uma razão para o link tradicionalmente estabelecido com o mundo dos negócios.

Isso acontece por causa de um economista austríaco, Joseph A. Schumpeter, que em 1942 usou o termo “empreendedor” para se referir às pessoas que fazem o capitalismo funcionar. Para o estudioso, empreendedor é aquela pessoa que realiza a “destruição criativa”.

Ou seja: muda os velhos métodos de produção e comercialização para criar novidades valiosas. E é por isso que até hoje empreendedorismo e inovação andam de mãos dadas.

A definição do Instituto Endeavor para empreendedorismo é unanimidade, porque contém um pouco de tudo no universo dos negócios. Veja só:

“Empreendedorismo é a disposição para identificar problemas e oportunidades.”

investir recursos e competências na criação de um negócio, projeto ou movimento que seja capaz de alavancar mudanças e gerar impacto positivo.” Viu só?

Todas as palavras mais comuns que ouvimos quando tratamos de empreendedorismo estão aí:

oportunidades, competências, mudanças, impacto positivo…

Você se identifica com elas?

Como anda o empreendedorismo no Brasil?

Mesmo com a crise que nosso país vive, o empreendedorismo apresenta número exponenciais. O empreendedorismo no Brasil vai muito bem, obrigado. Quer dizer, ao menos em parte.

OK, vamos ser realistas: começamos bem, mas ainda temos muito a melhorar.

Você sabia que o Brasil é o país mais empreendedor do mundo?

Em 2014, o Sebrae divulgou uma pesquisa que revelou que ter seu próprio negócio é o terceiro sonho mais comum entre os brasileiros, atrás apenas de ter casa própria e viajar.

Esse estudo também mostrou que 34,5% dos brasileiros estão envolvidos de alguma forma com o empreendedorismo. Em 10 anos cerca de 90% dos negócios próprios fecham, neste mesmo período apenas 15% das franquias fecham. Ou seja o risco ainda existe porém ele é bem menor, então considere no seu radar, empreender em franquias.

Isso é muito bom, não é? É um sinal de que a centelha para empreender existe, embora algumas pedras no meio do caminho por vezes atrapalhem.

Um problema no cenário econômico brasileiro é a falta de inovação, apesar de tão relevante que é para empreender.

Isso acontece por uma série de fatores, mas um em especial é que mais da metade dos brasileiros empreendedores (56%) só abriram um negócio próprio por necessidade.

Isso significa que eles não se prepararam para gerir o negócio, e muito menos foram educados para pensar de maneira empreendedora. Por isso muitas vezes cometem graves erros facilmente evitáveis. É um fato: a minoria das faculdades têm disciplinas relativas a empreendedorismo.

Mas podemos mudar isso através da criação de uma cultura empreendedora.

Quer saber como?

O que você precisa saber antes de se aventurar como empreendedor?

É ambicioso? Tem sede de crescimento e sucesso? Vontade de ser dono de algo seu? Então, você é um forte candidato ao empreendedorismo.

Para ser empreendedor é preciso… empreender!

Muitos empreendedores, em especial os da “velha guarda”, aprenderam por tentativa e erro o que funcionava no ramo em que trabalhavam. Um problema grande é que a nossa cultura é muitas vezes avessa ao risco.

E um fracasso como empreendedor já é interpretado por muitos como motivo para desistir. Por isso, ser cauteloso e se preparar bem antes de abrir seu negócio ajuda nas suas chances de sucesso e longevidade no empreendedorismo.

Todo empreendedor precisa saber enxergar as oportunidades, ser proativo, ser criativo e ambicioso. Algumas dessas características nos acompanham desde o nascimento, enquanto outras podem ser aprendidas.

Ser proativo significa prever as consequências de um ato. Para isso, a recomendação é se preparar com muito estudo.

Uma boa dica é devorar livros para empreendedores.

Mas depois da teoria, não se esqueça de colocar a mão na massa.

E por onde começar?

Você conhece o termo networking? E a importância dessa prática?

Networking se refere a conhecer pessoas e aumentar sua rede de conexões – não apenas na rede social LinkedIn, mas na vida real. Muitas oportunidades de crescimento vêm exatamente dessas conexões que fazemos e das pessoas para as quais apresentamos nossos projetos.

Por isso, o networking é tão importante. É através dele que você encontrará parceiros, fornecedores, investidores e, especialmente, clientes para o seu novo negócio.

por  Ricardo Capucio – Contamobi Soluções SA

O nosso assunto continua no nosso próximo post, aguarde!

 


Compartilhe:

(31) 2516-4056

atendimento@rhoriente.com.br